quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Dicas para uma ceia saudável


Saiba o que comer e o que evitar na ceia de Natal


dicas ceia saudavel 150x150 Dicas para uma ceia saudávelCom tantos pratos gostosos que costumam ser feitos do Natal, fica praticamente impossível passar pelo final de ano sem exagerar um pouquinho. Para aqueles que não abrem mão de uma ceia de Natal saudável, algumas dicas e sugestões de como compor uma ceia leve, gostosa e equilibrada podem ser bem úteis.
No Brasil, a ceia natalina é composta basicamente por uma mistura de pratos tradicionais europeus. Acontece que nos países da Europa, o Natal acontece no inverno, e aqui no Brasil em pleno verão. Por isso, os pratos europeus são mais calóricos, elaborados com carnes gordas, nozes, frutas secas.
Para manter a tradição da ceia, não é preciso deixar de lado os princípios nutricionais. É perfeitamente possível criar uma ceia de Natal sem excessos de carnes gordurosas, abusando de temperos e ervas finas. Com a grande variedade de legumes e frutas cultivados no Brasil, podemos enfeitar pratos típicos das festas, como o peru e o chester, tornando-os mais apetitosos e saudáveis. As frutas podem também ser uma excelente opção de sobremesa ou fazer parte de saladas mistas e coloridas.

O que comer

Carnes de aves (peru, frango, chester), peixes, lombo de porco magro, saladas verdes, frutas da estação (manga, pêssego, ameixa, uva, etc), legumes diversos, arroz e farofa elaborados com vegetais picadinhos (adicione frutas à farofa), sobremesas (frutas frescas, gelatinas, o tradicional Panetone – com moderação). Frutas secas (uvas passas, tâmara, ameixa, damasco) e sementes (pistache, nozes, castanha, avelã), podem ser consumidos desde que haja moderação.

O que evitar

Carnes gordurosas (tender, leitão, costela, etc.), frituras, salgadinhos, alimentos muito condimentados, embutidos, maionese, queijos gordos (gorgonzola, provolone, cheddar, etc), massas com creme ou molhos cremosos (prefira molhos à base de tomate), creme de leite, catupiry, chantilly, refrigerantes e bebidas alcoólicas em excesso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário